5 mistérios da história, que os arqueólogos ainda não foram esclarecidos – Incredibilia.no

A arqueologia é um campo com muitas incógnitas. Aqueles que fuçar nas entranhas da terra, depois de as pistas e evidências que são forçadas, na maioria das vezes, para se reconstruir a história como um quebra-cabeça.

Uma peça que se encontram aqui, outro ali e, pouco a pouco, lentamente, a imagem toma forma. No entanto, alguns dos “quebra-cabeças” ainda inacabada, quer devido à falta de provas, seja por causa da destruição de monumentos e artefatos.

Neste artigo apresentamos-lhe cinco desses casos, em que a história ainda esconde segredos.

1. A Tumba Da Rainha Vermelha, México

Mistere arheologice   Regina Rosie

Em 1994, os arqueólogos descobriram na cidade maia de Palenque. No quarto, me deparei com um caixão com os restos mortais de uma mulher, coberta com um pó vermelho.

Em torno do crânio de uma mulher era um diadema, e ao seu lado estavam a identificação de peças o que havia sido uma máscara mortuária. Na mesma sala, foram encontradas coleções de pérolas e a nefrite.

Ninguém sabe quem é esta misteriosa mulher, chamada pelos arqueólogos da Rainha Vermelha. Tudo o que posso dizer, a partir dos dados que temos até agora é que a mulher foi de cerca de 60 anos de idade quando morreu.

Mistere arheologice   Regina Rosie 02

De todos modos, depois que os objetos encontrados na tumba, é claro que a mulher tinha um alto posto e é muito provável que ela era uma líder da comunidade.

A descoberta é mais interessante como, na sociedade dos maias, o poder foi herdado pelos homens. Era algo totalmente fora do comum para uma mulher ser honesto, depois da morte, como é o caso da Rainha Vermelha.

2. O homem Da Venda

Mistere arheologice   Regina Rosie 02

Esta fotografia mostra uma pedra na cabeça olmeca gigante, que está em Venda, México. Durante as escavações realizadas na área, foram descobertas 17 desses chefes.

As estátuas são feitas de a civilização dos olmecas, que floresceu na zona do Golfo do México, entre os 1200 e 400 antes de cristo.é.n.

Cada uma pesa 50 toneladas e está esculpida em um único bloco de pedra. Por outra parte, os chefes de representar os homens com os traços, a africana – plano de nariz e os lábios grossos.

Mistere arheologice   Regina Rosie 02

Portanto, os extremos da pedra para ocultar um duplo mistério inexplicável ainda.

Em primeiro lugar, como pode algumas pessoas, que se refere como primitiva, para criar as estátuas tão grande e difícil de transporte?

E, em segundo lugar, como sabem os olmecas do México como mostrar para as pessoas , em uma época em que as viagens entre os dois continentes eram impossíveis?

3. A cidade perdida no Deserto de Kalahari

Mistere arheologice   Orasul pierdut

O viajante e o inventor da escrita de uma história sobre um povo misterioso, no livro que ele havia descoberto no deserto, em 1885.

Ele enviou um relatório da Royal Society of British Geografia e publicou um livro em que descreve em detalhes os resultados.

O mesmo livro também inclui um poema escrito por Hunt sobre o momento da descoberta:

“Uma ruína meio enterrada em algumas das grandes restos de pedra
Em um lugar desolado e estéril
Um templo ou um túmulo com ossos humanos
À esquerda o mundo para degradar e a podridão.

Blocos talhados ițesc de areia de cor avermelhada
E as pedras em bruto e sem forma de aparecer.
Concebido para proteger as cinzas de um grande homem,
Enterrado há milênios.

Uma relíquia, talvez, de um passado glorioso,
Uma cidade, uma vez grandiosa e sublime,
Destruída por terremotos, desfigurado pelo vento,
Arrastado pelo tempo.”

Hunt, afirmou que a cidade está construída em forma de arco, e que algumas partes dela se esconde sob a areia.

Mistere arheologice   Orasul pierdut 02

Uma das fotos feitas por Caçar durante a expedição no Deserto de Kalahari

A partir de 1932 em diante, se organizaram 25 expedições para encontrar a cidade é mencionada a Caça. Mas nenhum teve sucesso.

Então, ao longo da história caiu no esquecimento, até o ano de 1964. Em seguida, o professor A. J. Clemente investigou a história e chegou à conclusão de que as expedições anteriores têm procurado no lugar errado.

Ainda nesse ano, Clemente partiu em busca das paredes estava falando sobre a Caça. E os encontrou.

No entanto, disse que as pedras monumentais são, de fato, formações naturais, sem tocar pela mão do homem.

E, no entanto, em um episódio do documentário da Expedição Desconhecido, produzido pelo Canal de Viagens, os arqueólogos afirmam que encontraram evidência de que as paredes foram criados por mãos humanas.

Mas, devido a que qualquer das partes não apresentou provas suficientes até agora, o debate continua em aberto.

4. O túmulo de Alexandre, o grande

Mistere arheologice   Orasul pierdut 02

O último lugar de descanso do imperador Alexandre, o grande, é um dos grandes mistérios da Antiguidade.

Alexandre morreu misteriosamente em 323 antes de cristo.é.n., com a idade de 32 anos. Os textos antigos dizem que ele era manter o post para comemorar a morte de um amigo próximo, quando sentiu uma forte dor e ele desmaiou.

Então, ela entrou em coma, e depois de um par de dias, morreu. Os historiadores ainda estão debatendo a causa da morte, e as possíveis causas são várias: desde a malária até intoxicação.

Mas, de longe, o maior mistério é o que aconteceu com seu corpo após a morte.

Segundo a história, o corpo do imperador deveria ter sido posto em um caixão prata com o ouro, o qual foi enviado para Memphis e, em seguida, em Alexandria, onde desapareceu.

Esta teoria não foi verificado, no entanto, nunca.

Depois, em 1887, em Sidon, no Líbano, foram descobertos duas salas subterrâneas, que continha vários sarcófagos. Entre eles se contam , de grego, de mármore, com magníficas esculturas.

Mistere arheologice   Mormant Alexandru cel Mare

O túmulo foi descoberto em Sidon

Uma das esculturas parece descrever uma cena de batamanho entre Alexandre o grande e o rei persa Dario III.

Os arqueólogos acharam que tinham descoberto, por fim, o tão procurado túmulo. Mas, depois de mais investigação, e descobriram que não era bem assim.

No entanto, as pesquisas não pararam aqui. Em 2014, na área central da Macedónia, os cientistas descobriram um esqueleto, que eu acho que pode ser de Alexandre, o grande.

Mas vamos saber com certeza, só após o que os historiadores completar sua investigação.

5. As múmias de San Bernardo, na Colômbia

íon: absolute; width: 100%; height: 100%; left: 0;’ src=’https://www.youtube.com/embed/nbMdC8mSG9Y?ecver=2′ width=’640′ height=’360′ fórum=’0′ allowfullscreen=’allowfullscreen’>

O que atrai multidões da cidade de San Bernardo, na Colômbia, a cada ano? Trata-Se de um mistério que os cientistas ainda têm que esclarecer.

Em 1957, um cemitério local foi inundado, e as pessoas foram obrigadas a mudar-se os restos na área.

Durante as escavações, os trabalhadores foram encontradas com a surpresa que alguns dos corpos mumificaseră de uma forma natural em seus caixões.

Ninguém sabe exatamente por que os corpos nesta cidade se recusa a se decompor.

Muitos moradores acreditam que é o efeito de uma dieta especial, que continha o fruto da pra chuchu, mas isso não explica o por que e a roupa do falecido manteve-se intacto.

Outros acreditam que os corpos estavam tão bem preservados devido a uma combinação única de condições climáticas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *