O poder da vontade o Homem que está de pé com sua mão erguida durante 45 anos

Durante 45 anos, um homem da Índia, há uma incrível demonstração de força de vontade: ele mantém sua mão direita levantada, de forma permanente, sem deixar de baixar mesmo que seja por um segundo.

Seu gesto surpreendeu a todo o mundo e a razão para isso é surpreendente.

Abandonou a vida mundana

Em 1973, o Mahant Amar Bharti Ji e levantou sua mão direita, e, desde então, nunca permitiu que o seu baixo novamente. Com três anos antes de fazer este gesto, deixou a família, os amigos e o trabalho da secretaria de seguir as crenças religiosas.

Mas o homem sentia que ainda é muito ligado à sua vida antiga e decidiu-se a levantar a mão direita em sinal de devoção ao deus Shiva. Quase meio século desde então, o resultado de seu sacrifício na mão é inutilizável e alguns de unhas enorme aumento em espiral.

O homem tornou-se um sadhu, um santo homem ascético, venerado pelos índios que ele deu o uso da mão e se afastar dos prazeres da vida fugaz. Apesar da dor que sentia e a distorção mais notável para os estados, a Mahant Amar, continua mantendo sua mão levantada.

Um desejo

Indian mana 3

Durante 45 anos, Mahant Amar Bharti Ji deu a usar a mão direita

Por que fazer algo tão estranho? Amar disse que fazer esse exercício da vontade, para promover a paz entre as pessoas. Devido à excentricidade do que ele fez, ao longo dos anos, a índia adquiriu muitos seguidores, que seguiram o exemplo.

Muitos deles têm mantido suas mãos levantadas durante anos ou até mesmo décadas. Referindo-se à sua decisão, o homem diz:

“Não estou lhe pedindo muito. Por que nós lutamos entre nós, por que há tanto ódio e a inimizade entre nós?”

Os músculos da mão direita de sua Amarga atrofiado e sua mão ficou preso na vertical. No entanto, como informa , o homem está muito decidido a continuar a luta por sua causa:

“Quero que todos os índios a viver em paz. Eu quero que o mundo inteiro para viver em paz”, acrescentou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *