Transformando papéis em objetos

Papel machê é uma atividade lúdica que ensina a importância da reciclagem, estimula a criatividade e aprimora a coordenação motora.

Uma maneira divertida e econômica para passar os dias de lazer e exercitar o lado artístico é brincar de papel machê. A técnica permite transformar papel em objetos leves e resistentes. Usando papel como base, dá para criar esculturas, vasilhames e até máscaras, basta usar a imaginação!

Além de ser uma maneira diferente de se divertir e de promover a interação entre os pequenos, os irmãos, os amiguinhos e os pais, a atividade também serve para estimular a criatividade e a coordenação motora.

As receitas do papel machê variam, mas na maioria delas há uma combinação de alguns desses itens: papel picado – que pode ser jornal, revista, lista telefônica, entre outros –, farinha de trigo, gesso, vinagre, água e cola fria.

Na internet, é possível encontrar dicas fáceis e bem explicativas, como a do site Sonho Lilás, que ensina duas receitas, uma com papel higiênico e outra com jornal. Já na Wikipedia é possível saber um pouco da história do surgimento da técnica e ver imagens de bonitas máscaras feitas com papel machê.

Para os mais entusiastas, há ainda a técnica da papietagem, que consiste na aplicação de camadas de papel para enrijecer uma superfície. Aprenda no site Cosplayers como fazer.

O papel machê é ainda uma excelente maneira de ensinar a garotada sobre a importância da reciclagem de materiais. O site da Recicloteca, um centro de informações sobre reciclagem e meio ambiente, criado pela ONG Ecomarapendi, mostra o passo-a-passo sobre como transformar papel usado na matéria-prima para fazer cestos ou outros objetos.

Agora, com todas essas dicas, mãos à obra!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *